O que é que essa ilha tem?

Origem: viajeaqui.abril.com.br

IPod na piscina, jacuzzi no terraço ou uma cama à luz de estrelas numa praia deserta. Ilhabela é um lugar sem igual - e não só por esses mimos. Escolha sua pousada e vá descobrir o porquê

O mar é salpicado de velas, as brancas dos barcos e as co-loridas do windsurf. Pipas vistosas parecendo pára-quedas flanam no ar puxando os kites. E os ventos sopram no Canal de São Sebastião o ano todo. Ilhabela é o único destino de praia do Brasil onde o vento importa mais que o sol (por isso não depende de temporada). E quem consegue preterir o sol com aquelas praias de Mata Atlântica intocada são os velejadores, claro, os verdadeiros "donos" da área e que deram à ilha o título de capital da vela.

É verdade que o movimento de lanchas e iates também é intenso. Assim como o de helicópteros - que pulam a fila da balsa e abreviam as três horas de viagem até São Sebastião. Dentro deles, ricos e famosos. Luciana Gimenez comemorou seu aniversário em uma mansão na Praia do Pinto em novembro e não faltou convidado desembarcando no heliponto. Mas nem assim o lugar se confunde com outros redutos chiques - nada de mansões nababescas, habitadas só no verão. Ilhabela é um lugar de apaixonados, de médicos, advogados e economistas que mudaram de vida e foram morar (e investir) lá. Gente que quer conforto, mas curte a natureza (85% da ilha é protegida). E que abriu pousadas, cafés e restaurantes, cheios de personalidade, integrados à mata, mas com serviço de primeiríssimo mundo.

Por: Valéria França
© 2008 Trindade & Gonçalves - Produzido por Conceitual