Mangaratiba



Fundada em 1700, seu porto já teve importância no comércio de ouro, escravos e café do séc. XVIII. A orla é recortada por pequenas penínsulas e praias, muitas urbanizadas e de águas calmas. Utilizada como principal ponto de acesso para quem vai do Rio de Janeiro para Ilha Grande ou mesmo para outras ilhas da região. Mangaratiba tem a orla recortada por penínsulas e pequenas praias e águas claras.

Praias:

Praia de Mangaratiba: enseada, poluída. Saída de barco para a Ilha Grande.

Praia da Conceição do Jacareí: com areias onduladas e orla de amendoeiras, fica em frente a um vilarejo. Procurada pelos ônibus de excursões. Poluída. 

Praias Brava e Figueira: têm acesso dificultado por condomínios.

Praia Grande: tem águas mansas, vegetação nativa e areias claras. Acesso dificultado por hotel.

Praias Cruz, Sítio Bom e Itaoca: são inclinadas, com ondas fracas. Acesso dificultado por condomínios.

Praia São Brás: enseada longa, com areia cinzenta, na confluência dos rios Ingaíba e Furado. Acesso difiltado por hotel.

Saco de Mangaratiba: abrange as praias do Saco, do Guiti, Itaguaçu e do Cação, semi-urbanizadas, com casas simples e águas rasas.

Praia de Ribeira: águas mornas e areias radiativas.

Ibicuí: águas mansas. Boa para esportes náuticos. Orla recortada por península com pequenas prais (da Ponte, do Amparo e Figueiras).

Praia Brava: é cercada por moros, pequena, areia amarelada e mar manso. Acesso por condomínio.

Saí e do Saizinho: é uma área de uma empresa de mineração. Orla extensa e deserta, de areias brancas e ruínas de antigo por de minérios.

Praia Muriqui: a mais procurada, é poluída.

© 2008 Trindade & Gonçalves - Produzido por Conceitual