Ilha Grande



É a maior ilha da Baía de Angra dos Reis. Enseadas, rios, cachoeiras, lagoas e locais para mergulho podem ser alcançados de barco, mas para chegar à maioria das praias as trilhas são uma boa opção. Como não há sinalização, é bom estar acompanhado de um guia. Os carros são proibidos de circular pela ilha. A Vila do Abraão, onde se concentra a maioria das pousadas, quase todas rústicas, tem poucas ruas e estrutura precária. O deslocamento na ilha é feito somente por trilhas ou barco.

Esta bela ilha foi refúgio de piratas europeus e ponto de tráfico de escravos. Transformada posteriormente em presídio até este ser desativado em 1994. A ilha é considerada Área de Proteção Ambiental e cerca de 1/3 do território (5.600 há) constitui o Parque Estadual e a Reserva Biológica da Praia do Sul. O camping selvagem também é proibido.

As praias têm águas verdes, transparentes e repletas de peixes. 0 mar que separa a ilha do continente, com águas calmas, é usado para esportes náuticos. Diversas trilhas que cortam a Mata Atlântica são boas opções para caminhadas. Algumas existem bom preparo físico. O mergulho é praticado em quase toda a costa. Fica a 22 km de Angra dos Reis. Há lanchas que partem de Angra, 2a, 4a e 6a às 15 hr, e de Mangaratiba, diariamente 9h/17h.

Praias:

Praia Preta (ou Lazareno): o nome vem das areias monazitas. Há pedras na areia, algumas com marcas feitas por indígenas (outras estão em Lopes Mendes, Proveta, Júlia, Aventureiros e Palmas). Perto dela está um conjunto formado pelas ruínas do lazareto (leprosário), pelo arquiteto que o abastecia e por uma cachoeira.

Praia Abraão: tem cerca de 1 km, águas rasas, areia fina e amarelada.

As Praias de Julia, Comprida, da Crena e Abraãozinho: têm acesso por trilha estreita que passa no meio da mata (estão respectivamente a 200 m, 500 m, 800 m e 1.500 m da Praia do Abraão). Pequenas. Têm águas transparentes e mornas.

Praia Morcego: tem como principal atração a casa construída em 1629 pelo pirata espanhol Juan Lorenzo, considerada a terceira construção em alvenaria do país. Uma mansão mantém seguranças na entrada da praia, constrangendo os visitantes.

Praia Grande das Palmas: com 600 m, tem areia clara e grossa, águas verdes e transparentes. Há palmeiras junto à praia - daí o nome. Possui um antigo vilarejode pescadores e uma capelinha. A enseada das Palmas é boa para mergulhos e esportes náuticos.

Praia de Mangues: tem 500 m e nos extremos há riachos que formam mangues. 

Praia Lopes Mendes: tem 3 km com areia branca, muito fina, e água que impressiona pela transparência. É cortada por três riachos. Pode - se chegar de barco ou por trilha (2,5 km) que sai da Praia dos Mangues.

Ilha de Jorge Grego: é deserta e sem praias, é procurada para pesca e mergulhos.

Praia Cachadaço: tem apenas 15 m, águas calmas, muito verdes e costões dos 2 lados. Por ser protegida do mar aberto, era ponto de desembarque de mantimentos e escravos. Nela deságua um riacho que forma um poço. 

Praia dos Meros: é a última da Ilha Grande antes do mar aberto, fica entre os costões das praias de Provetá e de Aventureiro. É deserta e seu único acesso é por barco.

Saco do Céu: uma enseada de águas muito calmas, nas noites de lua cheia dá pra ver as estrelas refletidas no mar verdinho. Ótimo lugar pra pernoitar, nessa enseada cercada de matas virgens que localizam-se os melhores restaurantes de Angra.

Praia do Aventureiro: está sob controle ambiental com nº limitado de visitantes. Linda paisagem nesta praia de águas cristalinas, com várias piscinas naturais formadas pelas pedras. Dependendo do lado que você escolhe ficar ela tem ondas.

Praia do Leste e do Sul: São 5km de areia divididos apenas pela ilhota do Leste. É proibido a permanência na praia, somente a visitação, nenhum tipo de embarcação pode ancorar nelas. São totalmente virgens e lindas.

© 2008 Trindade & Gonçalves - Produzido por Conceitual